Feeds:
Posts
Comentários

Sim!
Para todas elas, desde as mais simples até as mais sórdidas! Eu, sou capaz de tantas coisas… e em nenhuma delas me enxergo as vezes. Quem sou? O que sou? Por que sou? Onde sou?
Quando se chega aonde estou hoje, descobre-se que tudo podemos, mas quase nada fazemos! Há algum tempo sofri uma grande perda. Perdi meu centro, a credibilidade, a confiança! E, de lá pra cá ando escondendo todas as minhas emoções ao extremo.
Dói…. dói tudo de novo! De uma maneira cansada…. cansada demais para resolver o que fazer!
Não acredito que exista ninguém melhor ou pior que eu, mas há aquelas que adoram pisar num terreno movediço, meu coração, e ver se ali é capaz de flutuar. Insensibilidade… não sei, mas posso afirmar que não vai passar assim tão fácil!
Tenho um anjo da guarda maravilhoso…. ele não só me protege como também me avisa dos males que me cercam. Obrigada DEUS por coloca-lo no meu caminho.
Adianta chorar? Não…. mas eu preciso!
Adianta sofrer? Não…. mas é necessário!
Adianta ter raiva? Não…. nada vai mudar!
Quero aprender a ser sozinha…. a não precisar de mais nada além de mim! De querer algo e não pedir permissão para ter. De fazer besteira e nela me encontrar e ver o quanto sou EU ali.
Mas não…. parei tudo para viver algo que achava ser o certo. E, hoje mais uma vez sofro, choro e sinto o quanto me enganei! A vida é feita de muitos enganos… mas cadê meus acertos?
Tenho certeza que são dois: Augusto e Agnes!
De resto.. tudo é provisório… tudo é passageiro!

Queria chorar até secar tudo aqui dentro… nada restar e ser mais uma pessoa murcha! Mas sou só sentimentos….. só lágrimas… só dor!
Vivi alguns momentos felizes… mas o de dor e perda estão grandes demais…. Pai peço com todo fervor…. PAZ, discernimento e tranquilidade para que quando eu tome a decisão que seja única e perfeita para a minha vida!

AMO-TE SENHOR!!!!

E, eu sempre soube!

Que minhas escolhas são responsabilidades minhas. Que vão de alguma forma me prejudicar, ajudar e até mesmo me levar a um lugar ainda não vivido!
Um dia na minha vida é monótono sim, tedioso sim, mas foi assim que eu preciso de tudo. Porque odeio altos e baixos, não consigo viver com uma vida hoje e ir dormir com outra. Gosto de tranquilidade, passividade e opção de paz. Alguns podem falar que isto é apenas comodidade, que é alguém sem ambição, sem um mínimo de aventura!
Pode até ser! Pode ser até mais. Mas de alguns detalhes desta vida de passividade, só quem viveu fui eu né? Então não é fácil pensar que num instante seus pais eram o casal mais perfeito do mundo (que seriam um modelo a ser seguido) e de repente eles não se falam mais. Não conversam e vivem na mesma casa e, você adolescente, quase adulta tem que se virar em trabalhar, namorar, cuidar da casa, dos irmãos, tentar ser amiga da mãe (que tá meio surtada) e ouvinte do pai (que está desolado). Tentar ver com os melhores olhos os amigos do irmão mais velho que só fazem merda e acabam levando ele para um mundo nada legal! Enxergar o erro e não fazer nada para mudar e alertar o irmão que o mundo que ele escolheu para visitar não é nada legal e só vai fazer muito mal a ele. E, mesmo assim este irmão tão desencaminhado, salva o restinho de humanidade que ainda existe dentro de você. Que te faz acordar de um pesadelo horrível, no qual nem DEUS seria capaz de perdoá-lo (ainda não sei se há salvação, mas a gente vem tentando). Irmão que ajuda, ama e mesmo assim vive sua vida independente da sua… graças… menos um para me preocupar né? É, mas não esqueça daquele que por muito tempo lhe chamou de ‘mamãe’, que fez você ser e ter responsabilidade antes do tempo, mas que não lhe causa nenhum arrependimento. Porque descobriu muito tempo depois que este pequeno, que lhe fez sofrer um tempo, é sua alma gêmea, aquela que te entende, te ouve, te faz todo o bem possível neste mundão. Responsável demais. Não aprendeu a se arriscar nunca e foi assim que criou um relacionamento.
Maravilhoso, tenebroso, apaixonante e viciante. Mas passa, tudo nesta vida passa. Sentimentos são todos tão maleáveis e moldáveis que acabamos por descobrir que tudo é mesmo transitório.
São 21 anos, talvez não exatos, mas existentes na minha vida, mais da metade dela sim, no qual dediquei pelo menos algum tempo do meu dia a um relacionamento, talvez errada, talvez não. Mas não dá para gente avaliar o que não viveu.
Sinto apenas a dor de não ter visto mudanças reais no sentimento, na forma de tratar e de julgar as pessoas. Sei que não somos responsáveis por ninguém, apenas por nós mesmos. E, é por isto que a vida é tão crucial para mim.
Me coloco num papel de absoluta inércia, simplesmente para não provocar dor, principalmente em mim. A dor que não é apenas aquela que te aperta o peito naqueles cinco minutos, mas sim aquela que mostra o quão difícil é fazer escolhas, estas são duráveis demais para esquecermos.
Vivo um momento não pleno, procurei o que tenho e encontrei o que não tenho. Uso dos meus artificios (aqueles mais toscos) para continuar numa situação tranquila, mas não vai ser para sempre. Eu sei. O mundo não faz nada por mim. Eu, que faço ele.
É duro não saber o que é amor, é duro saber que só você poderá ajudar aquela que um dia não te quis como filha, é mais duro ainda ter a certeza de que a pessoa que está com você por muitos anos é incapaz de se colocar no seu lugar por um minuto que seja. Que pode falar o que quiser na hora que convir, apenas para não deixar que uma frase seja somente dita e passada em branco no dia. Preciso e necessito viver este desafio porque dele dependem as coisas mais preciosas da minha vida, meus FILHOS.
Por enquanto é assim mesmo que tenho que viver, entre a controvérsia de ter alguém que jurou nunca cuidar de um filho teu e um marido que te faz lembrar a todo momento que a necessidade é apenas sua, que cuidar e ter filhos amados é apenas desejo seu. Porque os filhos dele são amados incondicionalmente de todas as maneiras, precisando ou não de uma terceira pessoa.
Sei que este tormento poderia ser evitado. Quantas crianças vivem e se cuidam sós. Sei que existem ainda pessoas que ‘cuidam’ de crianças alheias por míseros reais… mas não é o meu caso.
Meus filhos são meus bens maiores, são tão necessários para a minha vivência quanto o ar que respiro e não acho digno e nem justo para com eles, que vivam sós, ou que sejam ‘cuidados’ por um estranho. Já vive a experiência e não foi nada agradável, quase perder um filho não é nada justo para nenhuma mãe ou pai.
E, é neste desabafo que queria deixar uma pergunta: – Estou sendo hipócrita?
Agradeço.

Terça de Carnaval!

Será mesmo?? Não lembro de nenhum dia antes ter passado uma terça de carnaval tão chuvosa e cinza. Não foi triste, mas faltou a alegria de um sol, de uma brincadeira, de um passeio no parque ou algo do tipo.
Mas depois de pensar quase alto toda esta frase acima, me vem a idéia, se tivesse que sair de casa o que eu vestiria? O que calçaria? Aonde? Como? Quando?
Nossa minhas questões ainda estão aqui. Cada vez mais fortes e eu cada vez mais fraca em respondê-las. Não creio que houve alguma mudança aqui dentro deste ser, apenas que pude me aceitar um pouquinho mais, e sofrer só um pouquinho menos.
Minha compulsão alimentar voltou a me perseguir. E, para piorar outro dia acordei de madrugada com uma sede incontrolável. Coisa mesmo de doido. Achei eu que estava ficando psicológicamente afetada ou algo do tipo. Mas depois algo tão mórbido me acometeu… poderia eu estar desencadeando aqui uma diabetes???
Tudo coisa da minha cabeça com certeza, só pode! Não tenho bebido água suficiente. E, tenho comido excessivamente. Duas coisas que não combinam com este ser.
Há algum tempo atrás tinha emagrecido alguns quilos. Exatos 8. E, isto me deixou intensamente feliz. Mas logo passamos pelo ajuste das contas. E, voltei aos quilos extras e mais alguns acredito eu. Não me pesei mais. Não fui atrás de médico. Não me ajudei. Só NÃO na minha vida!
Esta é a palavra que vem me dominando e fazendo de mim um ser negativo.
Aqui é díficil, mas NÃO impossível de mudarmos a situação toda!
Fico feliz de ter pelo menos este cantinho máximo para soltar o verbo e ver mais uma vez que minha ficha caiu e eu NÃO fui capaz de abaixar e pegá-la, e tentar mais uma vez a ligação!
Beijinhos

Ainda estou por aqui, talvez não tanto como deveria, mas apareço para dar o ar da minha pessoa!
Obrigada aqueles que aparecem para me visitar e desculpem-me pelo abandono!
Quero em breve deixar tudo mais ou menos para quem ainda gosta de vir me ler.
Beijinhos

Tirei o dia hoje de folga, fiquei em casa, precisava fazer nada para estar melhor… e ajudou bastante.
Hoje dia especial nas escolas daqui da região, a grande maioria fez alguma festinha para os alunos em comemoração ao Dia das Crianças, então tivemos que aprontar dois pratos para as crianças desta casa levarem para escola e assim o dia não foi tão tranquilo.
Acordei tarde e corri um cadim para deixar tudo mais ou menos certo.
A semana foi atribulada, pois tivemos eleições e trabalhei na escola para o TRE, então descansar mesmo tô tentando esta semana.
Na semana anterior nem passei por aqui, muitas coisas não-legais aconteceram e acabei ficando mais estressada do que nunca, e minha TPM foi ao máximo.
Estou tomando fluoxetina, mas não tá ajudando muito, preciso ser mais regrada e dar um jeito de fazer algo que me relaxe.
Meu PC está de caso com um tal de travamento, que me deixa louca. Tenho uma encomenda para fazer e a cliente deve achar que tô fazendo pouco caso, mas toda vez que abro o PS ele trava. Vamos ver se amanhã consigo criar algo decente.
Bom… acho que é isto, amanhã tem também um niver e nem tô muito a fim de ir, tô muito caseira para não dizer anti-social.
Esperemos e confiemos.
Beijinhos

Olá!
Hoje resolvi voltar no tempo e ver o que eu tionha deixado de lado.
Na verdade a minha conquista de me amar mais não foi deixar de lado meu blog, mas dar outras prioridades para a minha vida.
Neste tempo que fiquei fora me dediquei a uma nova arte, o scrapbookdigital, na verdade meu sonho era fazer o real, mas como nem tudoque queremos podemos… me especializei nesta arte.
Adoro fotos, minha família, meus amigos e computador, então uni o útil ao agradável e cá estou vendendo no My Lovely Scrap, onde fiz amizades para várias vidas.
Lá me dediquei a algo bom, que me fez me aceitar mais como estou e como quero ficar. Muitas coisas aconteceram neste mais de um ano. E, espero não deixar mais meu blog de lado.
Hoje tenho um blog de scrap, que tá tão desatualizado quanto este, mas que vai ser algo maravilhoso brevemente.
Minha família tá cada vez mais consciente que eu sou a Laine, e que eu sou assim mesmo, senão gosta desta, nunca gostou de nenhuma.
Deixei meu corpo de lado para cuidar da minha mente, e deu certo, emagreci e engordei neste meio tempo, mas o que valeu é que me conheço mais, sou capaz de ver as necessidades da minha pessoa melhor. E, que o mundo não gira em torno do emagrecimento, mas sim do que eu quero para mim.
Vamos então as atualizações:
– Família: estão sempre a meu lado, mãe e pai hoje se falam graças a DEUS, irmãos encaminhados ou pelo menos olhando na direção certa. Marido, trabalhando dobrado, mas acredito que esteja mais consciente do que é ser meu marido. Filhos: são minha razão de viver sempre, me deixam louca as vezes, e quem disse que tem manual para ter estas preciosidades ao nosso lado?, eles simplesmente me dão op motivo maior de continuar sempre.
Trabalho: sai da transportadora a mais de um ano, agora sou funcionária pública, não é o que planejei, mas é o que tenho no momento, então aproveitarei ao máximo com certeza.
Amigos: neste tempo que passei no casulo, muitas coisas aconteceram, amizades que não estavam tão presentes na minha vida, voltaram para ficar, e agora com mais discernimento do que é importante. Outras que me apoairam no pior momento da minha vida hoje não fazem mais parte do meu dia a dia, mas que estão em meus pensamentos sempre. Amizades virtuais que se consolidaram mais reais do que nunca, foi o melhor deste ano de 2010 até o momento.
Bom… por enquanto é isto… a vida continua e eu estou mais feliz e acredito que mais capaz de me amar.,

As minhas artes estão me rendendo algo bom… TRANQUILIDADE.

Talvez fique muito tempo sentada por aqui na frente do PC, mas sei que não faria diferente se não tivesse o micro, sentaria no sofá e ficaria na TV.

laine_carrie-stephens_600

Crédito na mensagem e link direto para a minha Galeria.

Então  vamos fazer arte… e aproveitar para usar o pouco do cerebro útil que tenho.

As crianças estão ótimas, casamento perfeito como há muito tempo não estava. Talvez tenha notícias boas chegando por aí no âmbito profissional, vamos esperar e confiar no ALTISSÍMO, pois NELE sei que nunca irei perder ou me decepcionar.

Emagrecimento, nossa a quanto tempo não vejo esta palavra no meu vocabulário, kkk, mas vamos ao que interessa, não emagreci mais, também não engordei. Mantive meus 91,50 há exatos 03 meses. Isto é uma vitória né?

Bom, mas vai haver mudanças neste número sim, e para baixo. Pois a linda aqui não quer fica estática para o resto da vida.

Vamos mudar o caminho das coisas. Levar a família para algo mais saudável e talvez, não pode haver promessas e sim comprometimento, possamos em breve colocar uma fotinha aqui mais estilo Agnes, esbelta que dá gosto de ver.

Pessoas, fico por aqui, agradecendo os comentários que ainda passam por este cantinho, e com o tempo que me ajeitei possa estar mais presente, contando as novidades.

Beijinhos